Essa semana acontece o Fashion Revolution, um movimento mundial que nos convida a pensar sobre como foram feitas as nossas roupas. Esse movimento nasceu em 2013, após a queda do complexo fabril Rana Plaza, em Dhaka, Bangladesh, onde mais de 1.100 pessoas morreram e 2500 ficaram feridas. Nesse complexo fabril haviam várias confecções que produziam para grandes varejistas de moda e os trabalhadores do local já haviam avisado os administradores sobre a estrutura insegura do prédio, mas eram sempre forçados a trabalhar apesar do perigo de queda do edifício. Esse foi o maior desastre da indústria têxtil da história. 

Desde então, todos os anos o Fashion Revolution convida as pessoas a pensarem e questionarem quem fez suas roupas, bolsas, calçados, acessórios e como, onde e em quais condições essas peças foram feitas. Questionar de onde vêm as nossas roupas é o primeiro passo  para dar voz e rosto às pessoas que produzem o que vestimos e para uma grande revolução (absolutamente necessária) na moda. 

Por isso, hoje vim compartilhar com vocês quem faz a Lusco Fusco existir <3 

 

MARIA HELENA: Essa é a Maria Helena, costureira de mão cheia que está na Lusco Fusco há mais 3 anos. Além das peças da Lusco Fusco, ela também faz vestidos de festa fantásticos e fantasias mucho loucas – outro dia encontrei ela costurando uma fantasia de planta carnívora!! Nós trocamos várias ideias sobre a construção das roupas e eu dou vários pitacos sobre alguns dos vestidos de festa. 

 

 

 

 

 

ROSA: Essa é a Rosa, a costureira mais fofa do Rio de Janeirooooooooooooo! É muito amor numa pessoa só! Ela costura as peças da Lusco Fusco há quase 2 anos. Ficou tímida para bater essa foto, mas é super faladeira, alegre e com uma energia muito deliciosa! 

 

 

 

 

 

 

 

FRANCISCA: Essa é uma carinha já conhecida por aqui, mas para quem está conhecendo pela primeira vez, permita-me apresentar a crocheteira talentosa que faz os crochês da Lusco Fusco: Dona Francisca! Está com a Lusco Fusco há 4 anos, desde que eu decidi colocar crochês nas peças, como forma de valorizar e incentivar o artesanato tradicional. Ela co-cria comigo as peças; eu chego com a ideia inicial e ela transforma meus pensamentos em realidade. Jura que um dia vai me ensinar a fazer crochê. 

 

 

 

 

 

 

 

DÉBORA: Esta que vos escreve e que é a estilista por trás da Lusco Fusco. Na verdade, mais do que estilista, porque além de criar as roupas, sou eu quem corta todas as peças, coordena essa mulherada linda aí de cima, escreve pra esse blog, vive pra lá e pra cá, paga a galera, escreve newsletter,  enfim, a faz-tudo da Lusco Fusco sou eu, com muito amor. 

 

 

 

Quero aproveitar para agradecer à essas mulheres fortes e trabalhadoras por me permitirem tê-las por perto, não só no trabalho, mas também na vida; todas trabalham comigo há um bom tempo, então a nossa relação é muito mais do que só trabalho. A Lusco Fusco nasceu na minha cabeça, mas é graças à elas que minhas ideias ganham o mundo. Tenho muito orgulho delas e muito gratidão por termos cruzado nossos caminhos. 

E para quem compra as peças da Lusco Fusco, essas são as mulheres por trás de cada blusa, saia ou vestido. Vestir uma roupa da Lusco Fusco é levar um pedacinho de nós por aí <3

Quem quiser saber mais sobre o movimento, o episódio 2 do podcast ‘Você de Veste de Quê?’ é sobre o assunto e vocês podem escutar AQUI 

Gostou? Quer receber mais conteúdos como esse? Assina a nossa lista!

Quem faz a Lusco Fusco existir?
Classificado como:            

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *