Recebi na semana passada a notícia de que a Zara, gigante espanhola do fast-fashion lançou no Brasil sua primeira coleção de roupas sustentáveis. A coleção Primavera/Verão intitulada Join Life traz criações com tecidos reciclados, Liocel e algodão orgânico, além de outras ações como embalagens recicladas e recolhimento de roupas usadas em suas lojas.

Mas então veio o questionamento: a Zara, autuada diversas vezes por utilização de mão-de-obra análoga à escrava, com produção de 11 mil modelos de roupas por ano, dona de 7240 lojas em 18 países, faturamento de € 15 milhões e com um dono que é o segundo homem mais rico de mundo criando uma coleção de roupas ecologicamente corretas? Não seria isso um super marketing “verde”, o famoso greenwashing? Ou será que uma grande varejista pode criar uma coleção de roupas sustentáveis?

No primeiro episódio do novo podcast da Lusco Fusco eu conto mais sobre essa notícia, como é essa coleção, os materiais utilizados, quais ações estão sendo feitas e meu ponto de vista sobre a Zara versus moda e sustentabilidade. 

É só dar um play =)

 

Pra quem quer ir direto ao ponto:

00:00 Apresentação do podcast, desta que vos fala e do assunto que vamos conversar
01:24 Zara com coleção de moda sustentável? 
02:42 Materiais escolhidos para essa coleção
08:29 Outras ações da Zara para essa coleção
09:35 Por que o fast-fashion não pode ser sustentável?
12:04 Mão-de-obra escrava em roupas ecologicamente corretas 
14:06 Greenwashing ou vontade de mudar?

Referências e links:
Fotos da coleção
Documentário The True Cost

Quer ficar sabendo de novos episódios? Assina a nossa lista!

 Você também pode ler o conteúdo deste podcast > aqui. 

Se você preferir, pode escutar via SoundCloud > aqui 

Podcast: Você se veste de quê? #episódio 1
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone
Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *