12308640_456008264583845_8339563057487399753_n

No dia 24 de abril de 2013, 1133 pessoas morreram e mais de 2500 ficaram feridas no desabamento do complexo fabril Rana Plaza, em Dhaka – Bangladesh. Essas pessoas estavam produzindo nossas roupas.

Não, ninguém deve morrer por blusas e vestidos. Não é para isso que a moda existe.

Já dizia Alexander McQueen: “A moda deveria ser uma forma de escapismo, não uma forma de prisão”, mas quantas pessoas estão de certa forma presas a um sistema indigno, explorador e injusto? A moda não é uma importante forma de expressão que pode contribuir para um mundo mais bonito, interessante e autêntico? Então por que há pessoas morrendo em nome da moda?

O desabamento do Rana Plaza foi um evento em muitos (a maioria nós nem ficamos sabendo). Há pessoas escravizadas, trabalhando sem condições mínimas de dignidade e segurança, trabalho infantil, pagamentos absurdamente baixos. São pessoas como nós, presas à situações degradantes para que possamos comprar uma blusa por 15 reais.

A gente se sente no direito de comprar uma blusa barata, mas qual o custo humano disso? Queremos roupas novas toda semana, mas e o impacto disso na natureza? Quantas vezes você parou para refletir sobre o que compra?

12798970_487205634797441_648222067205187219_n

O Fashion Revolution é um movimento mundial que nos incentiva a pensar sobre o verdadeiro custo da moda e seu impacto. A ideia é cobrar mais transparência das marcas, já que a compra é o último passo de uma jornada que envolve centenas de pessoas.

Dia 24 de abril é o Fashion Revolution Day, dia em que estilistas, marcas, consumidores e todas as pessoas que se preocupam com o que vestem se reúnem para discutir moda para um futuro sustentável. É um dia para pensar em problemas e soluções e colocar em prática ações para mudanças.

E claro que você também pode (e deve!) participar dessa grande Revolução na moda. Seja curioso, se informe sobre as roupas e acessórios que compra, reflita sobre o seu consumo. O maior poder de transformação está nas mãos dos consumidores – afinal, são eles que escolhem onde colocar seu dinheiro.

Nesse 24 de abril vista uma peça de roupa do lado avesso, fotografe e compartilhe com as hashtags #whomademyclothes #quemfezminhasroupas. Pergunte para as marcas, se informe!

Vamos juntos celebrar e transformar a moda!

INDICAÇÃO DE FILME: Se você quiser saber mais sobre o verdadeiro custo da moda e ver a realidade de trabalhadores na Índia, China e Bangladesh, assista o documentário True Cost, que está disponível no Netflix. Clique aqui para ver o trailer. 

INDICAÇÃO DE EVENTOS: Há eventos do Fashion Revolution acontecendo em todo o país. Clique aqui para saber o mais próximo de você!

Gostou? Quer receber mais conteúdos como esse? Assina a nossa lista!

Fashion Revolution 2016
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on LinkedInEmail this to someone
Classificado como:                        

Uma ideia sobre “Fashion Revolution 2016

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *